A melhor maneira de gerir com qualidade os processos internos de sua empresa é conhecê-los minuciosamente. Somente assim, com total controle, é possível identificar e corrigir possíveis falhas que podem, inclusive, tomar dimensões significativas.

Considerando isso, uma das ações mais estratégicas a serem tomadas é o mapeamento do processo de vendas. Mapear cada passo da operação é o princípio de uma atuação eficiente em cada setor.

A partir dessa estruturação, os diagnósticos passam a ser mais precisos e efetivos, e a padronização do trabalho da equipe se reverte em produtividade e qualidade de resultados. Ficou clara a importância desse mapeamento?

Então continue a leitura deste artigo e saiba mais a respeito das etapas envolvidas e dos cuidados necessários para que tudo seja executado da maneira correta!

O que é o mapeamento do processo de vendas?

Mapear um processo é a forma de garantir controle real sobre a gestão e os resultados do negócio. Significa ter um guia de execução das tarefas, compreender e documentar todas as etapas de cada atividade desenvolvida dentro da empresa e, a partir disso, acompanhar o desempenho.

Quais são os problemas mais comuns na construção do processo de vendas?

Não saber quem é seu cliente

Pesquisas são a base para encontrar o perfil daquelas pessoas que poderão adquirir seu produto ou serviço. Esse ponto pode ser a diferença entre uma execução bem-sucedida e um grande fracasso.

A razão é simples: não adianta ter poderosas ferramentas tecnológicas, uma equipe experiente e uma metodologia minuciosamente desenvolvida se tudo isso estiver sendo aplicado no público errado. Para não comprometer toda a estrutura de venda, é preciso investir tempo e trabalho nessa hora.

Não considerar o panorama

Embora nosso foco sejam as atividades do setor comercial, sabemos que todas as áreas são interdependentes e que o desempenho de uma reflete nas demais. Assim, é fundamental levar em conta os estágios anteriores e posteriores. Afinal, detalhes das demais fases podem ter impacto direto no ciclo principal e provocar retrabalho.

Outros pormenores também podem influenciar no momento de definir, por exemplo, técnicas de atração e negociação: cenário econômico, concorrentes e perfil do público. Mudanças nessas questões têm total influência sobre a ação dos consumidores e são balizadoras de estratégias comerciais.

Não estabelecer um objetivo claro

Para que todos os esforços sejam direcionados ao ponto correto, é preciso que haja uma meta a partir de dados reais e mensuráveis. Após definida, a meta deve ser compartilhada entre a equipe, de forma que todos compreendam como chegar ao objetivo.

Não definir indicadores de performance

Todos os resultados precisam ser medidos e, para isso, existem os indicadores. Eles serão úteis para fornecer informações essenciais em momentos de análise e tomadas de decisão. Assim, não servem apenas para apontar problemas, mas para sinalizar oportunidades de crescimento.

Indicadores também contribuem para a identificação do perfil dos clientes, permitindo que ações estratégicas tenham desfechos eficazes e que vendas sejam fechadas.

Manter-se competitivo no mercado é questão de sobrevivência. Por isso, o uso de metodologias que melhorem as operações se faz tão necessário. O mapeamento do processo de vendas faz parte desse conjunto de estratégias e pode aprimorar toda a execução da cadeia comercial.

Gostaria de saber mais a respeito desse e outros métodos para aumentar a produtividade e a competitividade de sua empresa? Entre em contato conosco e veja como nós podemos ajudá-lo!